Ética Ambiental para o Desenvolvimento Sustentável

0
3051

O desenvolvimento sustentável, juntamente com uma nova ética, a ética ambiental, tornam-se fundamentais, pois é necessária a mudança de nossos hábitos a favor da existência das futuras gerações e também de uma preservação ambiental

Desde sempre para a sobrevivência da humanidade foi necessário que houvesse exploração da natureza e de seus recursos com finalidade de suprir as necessidades como, por exemplo, a caça para a alimentação. Porém, o que antes era feito para suprir as necessidades tornou-se luxo, “status”, e trouxe como consequência o aumento demasiado do consumo, principalmente com o aumento populacional.

Diante disso houve uma mudança da relação do homem com a natureza (principalmente devido à sua “vocação” técnico-científica). Antes pensava- se na natureza no modo em que tentava-se explorá-la somente o necessário, depois a relação passou a ser antropocêntrica, onde dizia-se que todos os recursos eram inesgotáveis e que o homem

Ética Ambiental
Ética Ambiental

era sábio o suficiente para fazer dela assim o que achasse conveniente, uma atitude egoísta sem pensar nas consequências e nem nas responsabilidades para com as gerações futuras.

O desenvolvimento sustentável, juntamente com uma nova ética, a ética ambiental, tornam-se fundamentais, pois é necessária a mudança de nossos hábitos a favor da existência das futuras gerações e também de uma preservação ambiental. Para que isso aconteça, precisamos mudar nossos hábitos para atitudes simples, mas que irão contribuir para um meio ambiente melhor como, por exemplo, não jogar os lixos nas ruas (ocorrerá assim a diminuição das enchentes), fazer reciclagem dos lixos nas nossas próprias residências e buscarmos mais informações sobre o assunto para que assim possamos nos aprofundar mais e passar todo o conhecimento que adquirimos adiante, com finalidade de informar o próximo e a troca de experiência com objetivo de melhoria nas nossas atitudes que beneficiarão não só a população atual como as futuras. Temos que deixar a individualidade de lado e pensarmos mais coletivamente.

Então, para finalizar, deixo uma frase para reflexão: “Quando a última árvore tiver caído, quando o último rio tiver secado, quando o último peixe for pescado, vocês vão entender que dinheiro não se come”.

Autora: Márcia Thaís Oliveira Machado

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here